Por que não sou espanhol

Para a pessoa que quiser saber
por que não me reconheço espanhol,
por favor, tome a moléstia de ler
antes de pretender sair a prol

da ideologia da eliminação
de todo rasto de diversidade
dessa “Una, grande, libre” nação
criada e imposta com brutalidade.

Não sou espanhol pola geografia:
na minha terra há enormes verdes fragas,
filhas das tormentas do dia a dia,
que se salvam dos calores, das pragas.

Não sou pola língua de meus avôs,
de meus pais, meus vizinhos, de meus filhos,
mesmo se hoje está em estreita fos
por culpa de quem quer armar sarilhos.

Não me sinto quando sento a jantar,
quando recebo os frutos desta terra
que dá o privilégio de desfrutar
de delícias líquidas numa jerra.

Não me identifico pola ignorância
de qualquer espanhol sobre o meu povo:
à nossa origem não dão importância
até fracassarmos. Já não é novo.

Não podo irmanar-me pola má fé
de quem impede sermos soberanos
e decidir nosso futuro. É
melhor servirmos espanhóis ufanos.

Não assimilo deixar de ser eu
e submeter-me aos colonizadores,
perder a liberdade, ser um reu
de quem reconheço como invasores.

Não sou espanhol porque sou galego.
Não sou espanhol porque -não- não quero.
Não desejo sê-lo porque não nego
a necessidade de ser sincero

com o que sinto, minha identidade,
com o que desejo chegar a ser,
co intenso sentimento de saudade
pola Galiza, que me viu nascer.

Anúncios

~ por Além da Veiga em Sexta-feira, 21 Maio 2010.

2 Respostas to “Por que não sou espanhol”

  1. Q olvidadito tienes esto 😦
    Muakis

  2. Muy buenas señor Além.

    Me complace mucho que te hayas pasado por mi abandonada casa. Lamento que la hayas tenido que ver así, llena de polvo y telarañas. Me pondré a limpiar pronto. Me parece que al sitio le hace falta un poco de luz.

    Con gusto acepto esa copa de Jack Daniels. Tan solo espero que, como en antaño, te siga gustando el buen ron venezolano. Para ofrecerte un bien cargado cuba libre. Y así la bebida sea el perfecto acompañante, con su reconfortante y cálido regusto, de las animadas conversaciones del tiempo y las ideas que, estoy seguro, harán que se consuma pronto la noche.

    Hasta entonces querido amigo. Estaremos en contacto, bien sea por este medio o vía móvil.

    Unha aperta.

    José da Rivera.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: